segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Morcegos Vampiros Dossier : Epílogo






"Morcegos são cegos, certo? Errado. Algumas espécies enxergam até dez vezes melhor que os seres humanos. No entanto, a imensa maioria vê o mundo em preto-e-branco, o que não é exatamente um problema para um animal que tem hábitos noturnos. De fato, a visão dos morcegos é perfeitamente adaptada aos ambientes com pouca luminosidade. Além disso, eles contam com uma ajudinha ainda mais sofisticada para se orientar no escuro: a ecolocalização, um sistema que funciona como um biossonar. O morcego emite ondas sonoras em freqüências inaudíveis para o ser humano que, ao encontrar um obstáculo, retornam e são captadas por seu ouvido especial. Pelo sinal reverberado, o morcego consegue medir a que distância está o objeto, qual seu tamanho, velocidade e até detalhes de sua textura."

Revista Superinteressante # 181 (Outubro de 2002)


...morcegos vampiros são uma das  armas criativas do "Abominável Dr. Phibes" (1971) 

"Bat Outta Hell"/"Nowhere Else" (2013) de Daniel Donai, 
 é um filme independente australiano, onde quatro jovens documentaristas em uma viagem pelo interior do pais,descobrem de forma trágica que um morcego gigante predador não é um mito. O diretor afirma que o filme é baseado em fatos reais...






Vernon Wells ( mais conhecido por seu papel de Wez, o motociclista maníaco de "Mad Max 2"-1981) que vive o personagem chamado Simpson fala sobre o filme:  "Eu estudei para o papel, e descobri que esses morcegos são realmente reais, eles foram avistados em muitos lugares ao redor do mundo. De fato, houve um caso no Brasil, onde uma equipe de arqueólogos metidos na selva profunda procuravam algo em uma caverna e que era cheia de morcegos;  aconteceu que, os morcegos em vez de fugirem dos seres humanos, atacaram a equipe . 



Eles foram afortunados porque tinham algumas armas com eles e conseguiram matar muitos morcegos e fugir".


"Os temidos morcegos-vampiros são pequenos – o maior deles tem apenas 10 centímetros – e vivem na América do Sul, inclusive no Brasil. Ou seja: a maioria dos morcegos come frutas e insetos e nada tem a ver com Bela Lugosi e Christopher Lee...



... Segundo explica o biólogo Marco Aurélio Ribeiro de Mello, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), duas espécies bebem exclusivamente sangue de aves: Diphylla ecaudata (morcego vampiro de pernas peludas n.r.) e Diaemus youngi (morcego vampiro de asas brancas n.r.). 




A terceira espécie – Desmodus rotundus, conhecido como morcego-vampiro comum – alimenta-se do sangue de aves e mamíferos. Ataques a seres humanos não são habituais, contudo tem havido relatos recentes de episódios assim em vilarejos remotos no Pará e no Amazonas. “São regiões onde a natureza foi drasticamente alterada."


Revista Superinteressante # 181 (Outubro de 2002)

Na série de TV "Zoo" (2015-2016), sobre um jovem cientista que investiga estranhos ataques de animais a seres humanos através do mundo, o episódio # 4 da primeira temporada foi "Bat Attack on Antarctica"- Centenas de morcegos vampiros  incomodam um casal de pesquisadoras em uma base avançada em meio ao gelo!



Episódio cheio de maluquices...morcegos não vivem no frio...morcegos não fazem ataques Kamikazes...



...e apesar de muito inteligentes, morcegos não iriam cobrir propositalmente painéis solares para acabar com a energia elétrica da estação...Ok! "it's only a movie..."



Morcegos vampiros com visual de vampiros do cinema aparecem na animação "We R Animals" (2011/2016 ?) de Thobias Hoffmén...



Um projeto de longa metragem (por enquanto existe curta de 30 minutos) ao estilo "Meet the Feebles" (1989) de Peter Jackson; com animais "fofinhos" mostrando seu lado adulto e "pervertido"...



   "Ao se alimentar de insetos (e não de sangue), os morcegos executam um serviço importantíssimo de controle de pragas agrícolas. Uma população de 20 milhões de morcegos que vivem na Caverna Bracken, no Texas, por exemplo, consome cerca de 200 toneladas de insetos todas as noites. E grande parte desses insetos são pragas agrícolas, como mariposas e lagartas, que, se não fossem devoradas pelos morcegos, teriam de ser controladas com agrotóxicos. Dependendo da espécie, um único morcego pode comer mais de mil insetos por noite."

http://ciencia.estadao.com.br/blogs/herton-escobar/morcegos-me-mordam/



Não mate Morcegos.
Deixe o controle de pragas para os especialistas.







terça-feira, 6 de setembro de 2016

Morcegos Vampiros Dossier 4




"O traço mais remoto da separação da linhagem humana dos demais primatas tem entre 5 e 6 milhões de anos. Os morcegos chegaram bem antes. Dos mamíferos que começaram a ocupar o planeta após a extinção dos grandes lagartos, que dominaram o mundo até 65 milhões de anos atrás, eles estão entre os mais antigos. O fóssil de morcego mais velho já encontrado tem cerca de 50 milhões de anos e mostra que os espécimes atuais se parecem muito com seu antepassado distante.




A capacidade de adaptação desses mamíferos levou-os a quase todos os lugares do planeta. Eles só não vivem em lugares muito frios. No total, são cerca de 1000 espécies identificadas. Ou seja: aproximadamente um em cada quatro mamíferos é morcego.
A maior espécie do mundo é a Pteropus giganteus, uma raposa-voadora que vive na Ásia e Oceania e pode chegar a quase 2 metros de envergadura. O menor morcego conhecido é o tailandês Craseonycteris tonglongyaii, que pesa cerca de 2 gramas – menos que uma azeitona – e está entre os menores mamíferos do planeta. No Brasil, a maior espécie é o carnívoro Vampyrum spectrum, encontrado na Amazônia, que atinge 1 metro com as asas abertas.



Na ausência de presas selvagens ou gado, os hematófagos atacam animais domésticos e seres humanos”, explica o professor Wilson Uieda, biólogo da Universidade Estadual Paulista (Unesp), reconhecido como uma das maiores autoridades nos morcegos-vampiros da fauna brasileira. Segundo ele, os hematófagos têm especial preferência pelos pés das vítimas: os dedos são o alvo escolhido em 90% dos casos. “Na região de Bacarena (PA), dez pessoas de uma mesma família foram atacadas”, relatou Uieda, poucos dias após voltar da região, onde orienta as comunidades afetadas pela presença do vampiro. Segundo ele, a quantidade diária de sangue consumida pelos morcegos é muito pequena, variando de 15 a 20 mililitros – cerca de duas colheres de sopa. Por isso, os ataques só são perigosos quando o animal está infectado com raiva, a única doença transmitida pelos vampiros. “O último caso de raiva transmitido por um hematófago, na região, foi registrado em 1991 e levou a vítima à morte”, conta o especialista.




O morcego-vampiro consegue perceber o calor da circulação sanguínea sob a pele das vítimas e usa este dom, chamado de termorrecepção, para mapear os vasos mais próximos da pele. Por isso sua mordida é cirúrgica, superficial e quase indolor. Ele usa a língua dobrada como um canudinho para colher o fluido até se saciar."

Beto Guimarães / Marcio Penna Revista Superinteressante #181 (Outubro de 2002)


Os morcegos vampiros continuaram como coadjuvantes de luxo em centenas de filmes durante os anos 80 & 90...




 Com o advento dos efeitos digitais, uma nova onda-voadora-hematófaga chegou...

"Bats" (Morcegos, 1999) de Louis Morneau, mostra os esforços de um xerife (Lou Diamond Phillips) e uma zoóloga (Dina Meyer) para exterminar uma praga de morcegos-vampiros assassinos que infestam uma pequena cidade do Texas...








...os bichos na verdade são resultado de experimentos genéticos...do bicho homem...


...Criados como armas para o exército, por um típico cientista louco de plantão! Uma boa aventura com suspense e terror. Os efeitos especiais (misturando CGI e alguns animatronicos) são bons, apesar da falta de pelos nos morcegos (mas são mutações...não é?).

A mesma premissa apareceu em "Fangs" (Reféns da Noite, 2002) de Kelly Sandefur...



...morcegos utilizados em pesquisas genéticas em uma universidade escapam do laboratório e passam a caçar pessoas. A jovem policial Ally Parks ( Tracy Nelson ) encontra o corpo mutilado do Professor Fuller ( Mark Taylor ) e passa a investigar o caso como assassinato.



 Outros ataques se seguem, e logo fica claro que os morcegos são os responsáveis. Ela encontra ajuda com o especialista em "controle animal" Dr. John Wislow (  Whip Hubley)... 



Uma montanha de clichês do gênero, e elenco pavoroso...compensado com vários toques de humor e boas cenas de ataque dos morcegos assassinos (CGI)...

"Vampire Bats" (Morcegos: Assassinos da Noite, 2005) de Eric Bross mostra morcegos vampiros mutantes criados pela poluição industrial em um rio da Louisiana...



Uma professora especialista em insetos (Lucy Lawless) investiga a morte de alunos e descobre e combate os vampiros. Boas cena de ataques dos bichinhos..





"The Roost" (Ataque dos Morcegos, 2005) de Ti West : Jovens procuram ajuda em uma misteriosa fazenda isolada na Pensilvânia. 





Morcegos vampiros atacam e a vítimas são contaminadas com uma praga que as transformam em mortos-vivos apodrecidos! 





Uma homenagem aos filmes de terror "B"...tudo faz parte de um programa  noturno de TV apresentado pelo "Horror Host" (Tom Noonan)... Os morcegos aqui, são coadjuvantes...



Na Tailândia surgiu " Bat Hunter" (006) de Rakpan Thanadpojanamart...ação, artes marciais e terror. Não consegui assistir este, então fica apenas o registro.





"Bats:Human Harvest" ( Morcegos- Colheita Humana, 2007) de Jamie Dixon, é a sequencia (somente no título e na presença de morcegos mutantes) do filme de 1999.




Um grupo de soldados no Afeganistão, tenta capturar um cientista rebelde que se esconde com seu grupo em cavernas em uma parte remota do país.


Entre muitas batalhas entre  grupos rivais (forças americanas, russos e rebeldes), surge uma ameça maior...morcegos alterados geneticamente e que caçam e consomem carne e sangue humanos...





Ação e um pouco de terror realizado diretamente para a TV...divertido...






CONTINUA...