quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

História Daikaiju - Parte 8 : Ultraman, Pacific Rim & Comédias...

Os super-heróis Tokusatsu tiveram um épico nostálgico e ambicioso: "Daikaiju Batoru : Urutora Ginga Densetsu - The Movie" (Mega Batalha na Galáxia Ultra - O Filme, 2009) de Koichi Sakamoto.



Um maligno e poderoso renegado da família Ultra, chamado Belial, escapa da prisão e assume uma arma capaz de controlar 100 daikaijus! Ultraman e seus companheiros da irmandade do planeta M-78 (incluindo o novato Ultraman Zero, filho de Ultraseven), se unem para o maior combate de suas vidas, uma ameaça capaz de destruir todos os Ultras e a galáxia...



Os 100 Monstros do exército de Belial, são certamente um "quem é quem" dos daikaijus alienígenas adversários de todas as várias séries Ultraman (Baltan,Salamandora, Mecha Gomora, King Joe Black, Z-Ton, Red King, etc), e logo abatidos pelos heróis.



 Mas Belial consegue combinar o corpo e poderes de todos eles em uma nova e muito mortífera criatura chamada Beryudora. O jovem Ultraman Zero é a chave para a vitória dos heróis galáticos.



                                 BERYUDORA


"Death Kappa" (2010) de Tomo'o Haraguchi, é uma sátira ao gênero, dirigida por um especialista em efeitos em Kaiju Eiga (Gamera anos 90...), e co-produção com os Estados Unidos.



Os kappa, no folclore japonês, são goblins da água (parecidos com tartarugas humanoides) que estão intimamente associados com uma determinada cidade do país. A área é também o local do laboratório de um grupo secreto de vilões dedicados ao desenvolvimento de super soldados anfíbios com base na lenda dos Kappa .



Tudo dá muito errado e assassinatos acontecem, um Kappa "real" aparece, e uma bomba nuclear acaba transformando-o em um Daikaiju...



Mas, o Kappa gigante acaba salvando o Japão, quando combate o malévolo Hangyolas, um anfíbio monstruoso e faminto, acordado também pela explosão!




O filme foi muito criticado pelo seu tom de deboche e pela produção quase amadora, mas com orçamento pequeno e utilizando técnicas tradicionais de efeitos (com miniaturas e fantasias), cumpre seu papel de paródia/homenagem.





Muitos (muitos mesmo!) filmes de ficção/terror realizados por pequenas produtoras (principalmente Americanas, como a The Asylum ), e em sofríveis efeitos de CGI baratos, utilizaram monstros gigantes e temática copiada dos Kaiju Eiga...






                 "Behemoth" (A Criatura da Montanha, 2011) Kaiju- trash canadense.


Em 2010, rumores de que o diretor espanhol Guilhermo del Toro iria dirigir um remake de Godzilla, se espalharem pela imprensa e internet. No mesmo ano, estreou um pequeno filme inglês (misto de ficção e drama) chamado "Monsters" (Monstros) de Gareth Edwards. Gareth foi escolhido para dirigir o blockbuster (e continuou mais no drama do que na fantasia), mas Gulhermo del Toro realizou o melhor Kaiju Eiga ocidental até agora:

"Pacific Rim" (Círculo de Fogo, 2013) de Gulhermo del Toro.



Em 2020, a terra luta contra a invasão dos Kaijus, monstros colossais que surgem de uma fenda inter-dimensional nas profundezas do Oceano Pacífico.



As nações se unem e constroem os Jaegers, robôs gigantes controlados por dois pilotos através de uma conexão neural.



Apesar de todos os esforços e batalhas, o surgimento de Kaijus cada vez mais poderosos, força uma ação direta na fenda. Os escolhidos para a missão são o ex-piloto de Jaegers, Becket (Charlie Hunnam ) e a treinadora de pilotos Mako (Rinko Kikuchi), à bordo de um velho e obsoleto robô.
Diversão garantida, excelentes efeitos especiais digitais, ação, carga dramática e respeito e homenagem as convenções Kaiju. O filme é dedicado ao mestre do gênero Ishiro Honda...



Os Kaijus (chamados exatamente assim na trama) parecem a mistura de animais marinhos (tubarões, polvos) com dinossauros e alienígenas, e como comum no gênero, recebem nomes individualmente...




...e claro que a The Asylum contra-atacou com seu mockbuster "Atantic Rim" ( Círculo de Monstros, 2013) de Jared Cohn!



Do fundo do Oceano Atlântico surge uma série de monstros gigantes, e...bom, surgem robots gigantes criados em sofrível CGI, e um sub-elenco, cujo único profissional de verdade é o indígena canadense Graham Greene (Dança Com Lobos, À Espera de um Milagre...), no papel do General Hadley...




                                                        Kaiju estilo The Asylum...


Da Argentina vem a comédia de produção independente "Buscando la Esfera del Poder" (2013) de Tetsuo Lumiere.



O jovem realizador, apaixonado pelos filmes e série de monstros japoneses, escreveu, produziu, dirigiu e fez os efeitos digitais, da história da invasão de Buenos Aires por uma armada de "xícaras voadoras" extraterrestres...





Vilões alienígenas, heróis improváveis, princesas e uma batalha de robots gigantes sobre a capital da Argentina, são contados com muito bom humor, criatividade e nenhum diálogo...



O diretor japonês Minoru Kawasaki (Girara no Gyakushu, de 2008), volta recentemente com mais uma comédia-homenagem aos Daikaiju/Tokusatsu : "Chikyu Boei Mijojin" (Earth Defense Widow, 2014). 



Uma ex-geisha (Mitsu Dan), trabalha como piloto das Forças de Defesa da Terra, e enfrenta o Daikaiju Bemlas, um monstro que se alimenta de lixo nuclear, e que havia matado seu marido.



                                              BEMLAS

A produção independente faz a ponte entre os gêneros tipicamente japoneses, Kaiju Eiga e Pinku Eiga, e assim a bela viúva sente prazer sexual em seus combates com a criatura...









terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

História Daikaiju - Parte 7 : Reigo, Raiga, Toto & o Novo Guilala

"Shinkaiju Reigô" (Reigo, the Deep-Sea Monster vs. the Battleship Yamato, 2005) de Shinpei Hayashiya, é uma produção independente japonesa que mostra o famoso navio de guerra Yamato, combatendo diversos monstros no Pacífico durante a Segunda Grande Guerra.



 O mais perigoso dele se chama Reigo, uma espécie de lagarto-tubarão voador...



O ator (esteve em "Godzilla 1985), roteirista e diretor, já havia feito um fan filme "Gamera 4 : Shinjitsu" (2003), e aqui estreou como realizador de um longa misturando uma fantasia tradicional de Kaiju, com efeitos digitais. 



                                             REIGO

"Chiisaki Yusha-tachi Gamera" (Gamera the Brave/ Gamera - A Guardiã do Universo, 2006) de Ryuta Tasaki, é a nova aventura da tartaruga voadora, produzida totalmente pela Kadokawa Pictures, depois que eles acabaram de adquirir os últimos percentuais da Daiei Motion Pictures (produtora original da série).




Gamera se auto-destruiu para vencer diversos Gyaos em 1973. 33 anos mais tarde, Toru, o filho de um dos sobreviventes do incidente encontra um ovo incomum, do qual sai uma  tartaruga bebê que solta fogo e cresce rapidamente.
Ao mesmo tempo, muitos naufrágios ocorrem na área, a causa é o kaiju chamados Zedus, que logo em seguida ataca pela cidade.



                                              TOTO

Quando Toru e seus amigos são ameaçados pelas criatura monstruosa, o jovem Gamera, agora significativamente maior, intercede, mas é ferido na luta. Capturado por cientistas do governo, o ex-pet do garoto passa por experiências aonde se recupera e ganha mais força.
Gamera enfrenta Zedus novamente, e com a ajuda de Toru (e de uma estranha pedra vermelha encontrada junto do ovo), ganha seus plenos poderes e sai vitorioso...


"Reboot" da série com Toto, filho de Gamera, que ignora os filmes dos anos 90, e retoma a linha do Kaiju heroico e amigo das crianças. No Brasil foi lançado em DVD repetindo o título do filme de 1995...



                                           ZEDUS



"Dai- Nihonjin"/ Dai Nipponjin" (Big Man Japan, 2007) de Hitoshi Matsumoto, é uma grande homenagem aos Tokusatsu/Daikaiju.



Masaru é um homem em torno dos 40 anos, que vive de forma bastante humilde e tem um trabalho excêntrico: Sempre que requisitado ele vira um gigante (através de choques elétricos) com um estranho penteado, para combater os monstros que insistem em aparecer no Japão.



Acontece que os "monstros" quase nunca são perigosos, mas apenas incômodos na vida dos cidadãos.  Ele não é um super-herói adorado, apenas um trabalhador assalariado,  e às vezes ainda enfrenta protestos por causa de algum erro seu. Além disto ele tem problemas com a ex-esposa e com seu avô , que vive em um asilo e de tempos em tempos também vira um gigante...senil!



A ideia do diretor/co-roteirista/co-produtor e ator principal, é uma sátira ao gênero. Mas uma sátira amarga, surreal e sensível. Com um pé no drama: os kaijus do filme são reflexos de problemas de pessoas comuns...assim como os problemas do gigante Dai-Nihonjin!






  Dois dos muitos exóticos Daikaijus, e Big Man com uma família de heróis "Ultra- Super Sentai" muito "pentelha"...



Daikaijin e o gênero "found footage" se uniram no blockbuster produzido por J.J.Abrams "Cloverfield" (Cloverfield - Monstro , 2006) de Matt Reeves.





Cinco jovens americanos se reúnem para uma festa de despedida de um amigo, quando New York começa a ser abalada por violentas explosões. Surge uma enorme e estranha criatura, que passa a destruir tudo...



A história é mostrada através de imagens de uma câmera digital amadora de um dos jovens, que segue registrando o pavor, a destruição e as tentativas de sobreviver e destruir o monstro.


O Kaiju (digital) foi criado por Neville Page, dos Estúdios Tippet. A criatura também é coberta de grandes parasitas, que se alimentam de seu sangue e atacam humanos quando caem de seu hospedeiro...



Clover


                                     ...e uma de suas "pulgas" monstruosas


"Girara no Gyakushū: Toyako Samitto Kiki Ippatsu" (The Monster X Strikes Again, 2008) de Minoru Kawasaki, é uma continuação-sátira ao "Guilala, O Monstro do Espaço" de 1967.



Um meteorito caí na cidade de Sapporo, no Japão, liberando o monstro  Girara/Guilala. Ao mesmo tempo está sendo realizado no país, uma reunião dos líderes dos países do G-8. Os líderes mundiais só causam confusão com suas ideias equivocadas, enquanto cientistas e militares utilizam todas as armas para tentar destruir o exótico Daikaiju...


A salvação vem na figura de Take-Majin, um ídolo-guerreiro gigante adorado por uma pequena comunidade escondida.
Uma antiga profecia falava da volta de Guilala e que somente Take-Majin poderia detê-lo...



Comédia com produção independente (união de várias pequenas produtoras, com distribuição da Shochiku) com orçamento reduzido.  Humor e crítica ácida aos políticos internacionais (incluindo os japoneses), e participação de um vilão especial-surpresa! Várias cenas do Guilala original são utilizadas durante o filme. 
 O gigante dourado ( e meio atrapalhado...) Take Majin é uma homenagem óbvia a DaiMajin da saga de 1966, e é dublado pelo grande Takeshi Kitano!



Outra produção independente japonesa da mesma época foi "Shinkai-ju Raiba" (The Deep- Sea Monster Raiga, 2009) de Shinpei Hayashiya .



O monstro Raiga surge do mar para combater outra criatura da sua especie. 



Hayashiya volta com outra produção aparentada com seu filme de 2005. Aqui o tom é totalmente de sátira e foi rodada diretamente em vídeo.




O filme apresenta um Kaiju mais tradicional, muito parecido com Gojira, chamado Raiga. 



Estranho é "Demekingu" (Demeking : The Sea Monster, 2009) de Kotaro Terauchi.



 Um homem tem sonhos com monstros que vão invadir o Japão e depois destruir a humanidade e tenta inutilmente avisar as autoridades e amigos...



Um drama de mistério baseado em um mangá de 1991, e que se passa no começo dos anos 70. As criaturas são lesmas gigantes ( possivelmente baseadas em um Kaiju da antiga série de TV "Ultra Q"), e só aparecem em seus sonhos...



                                                       a lesma monstro de Demeking...



 ...e a de "Ultra Q" (1966)