quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

História Daikaiju - Parte 4 : Daigoro, Homem de Pequim, Daikaijins, Invasão Tokusatsu


Uma curiosidade não citada no capítulo anterior:  "Gogola" (1965 ?) de Balwant Dave, um Daikaiju indiano, sobre um monstro do mar que invade Bombaim. Um filme exibido apenas na Índia e considerado perdido...




Ao mesmo tempo que infantilizava a série de Godzilla, a Toho também investiu em Daikaijus totalmente voltados às crianças.



"Kaiju Daifusen: Daigoro Tai Goriasu" (Daigoro e Golias, 1972) de Toshihiro Iijima, apresentava o kaiju "fofinho" Daigoro, um monstrinho bom e que vive faminto. Goriasu é um monstro do espaço que invade a terra e é combatido pelo glutão, que finalmente consegue viver em paz e alimentado...




                                     DAIGORO



                               GORIASU/GOLIAS



                         ...e a mãe de Daigoro...


A Tsuburaya Productions se uniu a produtora da Tailândia Chaiyo Productions para realizarem dois projetos. 
"Hanuman pob Jed Yodmanud"/"Urutora Roku Kyodai tai Kaiju Gundan" (The 6 Ultra Brothers Vs. the Monster Army, 1974) de Sompote Sands e Shoei Tojo, reunia os heróis das séries Ultraman da TV, com o herói local Hanuman.



Um garoto que protege um templo hindu é morto por ladões. A  Ultra-Mãe junta seu corpo com o da estátua do deus-macaco Hanuman. 



Um teste com um foguete acaba acordando 5 Kaijus ferozes (das séries Tokusatsu Ultraman, Ultraman Taro e Mirrorman) e 6 dos Ultra Brothers se unem a Hanuman para combate-los...




"Yak Wat Jaeng Phop Chambo" (Jumborg Ace & Giant, 1974) de Sompote Sands (Diretor/produtor de "Crocodilo Assassino" em 1979).



O super-herói japonês Jumborg Ace  se une com um ídolo de pedra gigante chamado Yuk Wud Jaeng, simplesmente conhecido como "Gigante" (este personagem foi a estrela de um filme de muito sucesso na Tailândia, "Tah Tien" (1973), também dirigido por Sands) contra os próprios inimigos de Ace que invadem o país. 
Diferente do filme anterior que também foi lançado no Japão e Estados Unidos (com o título de "Space Warriors 2000"), esta produção ficou limitada a Tailândia. O malandro Sumpote Sands tentou roubar os direitos dos personagens Ultra e também tentou usar o personagem Kamen Rider (da Toei) sem permissão, abalando e encerrando a colaboração entre as produtoras...




Ultraman e Kamen Rider também eram sucesso em Hong Kong. Assim, a produtora Shaw Brothers (especialistas de longa data em filmes de artes marciais) decidiu levar uma versão chinesa do gênero ao cinema. Nascia "Zhong Guo Chao Ren" (Inframan/O Super Homem Atômico, 1975) de Shan Hua. 


A Princesa Elzebub/Dragon Mom (de 10 milhões de anos de idade, e que também pode se transformar em um dragão alado) tenta conquistar a terra com a sua legião de monstros mutantes. Em resposta, o professor Chang (Wang Hsieh) cria Inframan, transformando um jovem voluntário (Danny Lee) em um super-herói biônico para salvar o mundo.




Mistura de Tokusatsu com Kung Fu e fantasia infanto juvenil.
Os inúmeros monstros foram criados pela empresa japonesa Ekisu Productions, responsável pelas fantasias dos Kaijus das séries Tokusatsu da Daiei (Kamen Rider inclusive).



Os Shaw Brothers investiram também em sua versão de King Kong (motivados pela versão americana de 1976) e realizaram "Xing Xing Wang" (O Monstro de Pequim, 1977) de Ho Meng Hua.



Um aventureiro  (Danny Lee) vai as selvas da Índia para capturar um lendário macaco gigante. Descobre um gigantesco homem pré-histórico e sua amiga Ah Wei (Evelyne Kraft), uma "deusa das selvas" loura. Os dois são levados para Hong Kong, para o monstro ser exibido em um estádio.



 Quando a jovem é atacada por um homem, a criatura se liberta e causa destruição na cidade.
Mistura de King Kong com Tarzan, com efeitos especiais dos especialistas em Daikaijus, Sadawasa Arikawa (Gojira, Rodan, Mosura...) e Koichi Kawakita (série Ultraman e filmes de Godzilla dos anos 70).




Após  a Daiei ser comprada pela Tokuma Shoten em 1974, os novos produtores precisaram fazer um novo filme com Gamera ( uma cláusula no contrato previa mais um filme com o personagem). Deste modo nasceu "Uchu Kaiju Gamera" (Gamera : Super Monster, 1980) de Noriaki Yuasa.



Um alien perverso pretende dominar a Terra liberando os monstros Gyaos, Zigra, Barugon, Viras, Jiger e Guiron; e somente Gamera e um trio de belas alienígenas do bem podem combate-los.


 A maior parte do filme utiliza cenas de arquivo, com os combates das aventuras anteriores (com novas cenas limitadas a Gamera em voo). 




No entanto, quando a produção do filme começou, Yuasa viu a picaretagem em que estava envolvido, e sabia que Gamera nunca poderia voltar a partir deste filme. Então, ele obrigou o roteirista a re-escrever o final, fazendo Gamera morrer, se sacrificando para vencer o alienígena .
Seria o fim do Daikaiju amigo das crianças????







quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

História Daikaiju - Parte 3 : Yongary, Mecha-Kong, Kamoebas...

Impressionados com o sucesso dos filmes de Godzilla e Gamera em seu país, produtores da Coréia do Sul resolveram fazer a sua versões Daikaiju. Primeiro apareceu "Bulgasari" (1962) de Kim Myeong-jae, um drama histórico-fantástico (baseado em uma lenda local) sobre um talentoso lutador de artes marciais que é assassinado e volta como um monstro que se alimenta de ferro e se vinga de seus inimigos. "Bulgasari" é um filme considerado perdido e que foi refilmado em 1985 como "Pulgasari". 



"Ujugoe-in Wangmagwi" (1967) de Hyeok-jinn Gwon, conta como Alienígenas que pretendem invadir a Terra com discos voadores, acabam libertando um monstro gigantesco chamado Wang Ma Gwi, que destrói tudo em seu caminho com um poderoso raio mortal.



Soojay Byun foi o técnico de efeitos especiais responsável pelas maquetes e pelo design do Kaiju coreano...



 Finalmente apareceu "Taekoesu Yonggary" (Yongary, O Monstro das Profundezas/ O Monstro de Fogo, 1967) de Ki-duk Kim. 



Uma detonação nuclear causa terremotos na área central da Coréia, libertando Yongary, um réptil pré-histórico que cospe fogo e se alimenta de gasolina! O monstro marcha sob Seul, até que um jovem cientista descobre que ele é alérgico a um componente com amônia. 



O produto causa coceiras na criatura, que protagoniza também estranhas "danças" sob influência de algumas crianças. Sem grandes novidades e com efeitos pobres, mas eficientes (vários técnicos japoneses foram "importados" para trabalhar na produção), Yongary parece uma versão de Godzilla com Baragon, com o toque infantil de Gamera...
Os Daikaijus realizados fora do Japão, receberam mais tarde a denominação de "Daikaijin" (Daikaiju + Gaijin (estrangeiro)).


                                          YONGARY

A Toho, em paralelo a série com Gojira, continuava a produzir outros Kaijus. 



Na aventura solo do Kong japonês "Kingu Kongu no Gyakushu" (A Fuga de King Kong, 1967) de Ishiro Honda, além do gorila gigante, aparecem seus inimigos Mekanikongu (Mechani-Kong), seu dublê-robótico comandado pelo cientista louco Dr.Who... 




                                  MECHA-KONG

...Gorozaurusu/Gorosaurus, uma espécie de Allosaurus, sem poderes especiais ou raios; e uma serpente aquática gigante.







                                GOROSAURUS



                              a convidada sem nome...

Um dos piores filmes da Toho, foi a aventura juvenil "Ido Zero Dai-Sakusen" (Latitude Zero, 1969) de Ishiro Honda. Co-produzido com a Don Sharp productions, e baseado no roteiro do também americano Ted Sherdman, contava a ameaça do maldoso Dr. Malic (Cesar Romero, o Coringa da série Batman da TV) a uma comunidade submarina futurista. 



Para destruir os heróis do filme, o vilão implanta asas de águia em um leão, transplanta o cérebro de sua comandada Capitã Kroiga na criatura e a transforma em um Grifo gigante (que na verdade parece um leão de pelúcia com asas...).




O veterano Ishiro Honda já estava cansado quando dirigiu "Gezora, Kanime, Kamoebas : Kessen! Nankai no Daikaiju" (Desafio dos Monstros, 1970).



Alienígenas com foma de amebas, pegam carona em uma nave espacial que volta a terra e tomam conta de animais de um atol do Pacífico Sul, transformando-os em Daikaijus.






Assim, um molusco se transforma em Gezora; um crustáceo vira Ganimes; e uma tartaruga em Kamoebas...



                                          GEZORA



                                           GANIMES



                                        KAMOEBAS

Foi um dos últimos Kaiju Eigas de Ishiro Honda, e o primeiro que fez após o falecimento do mestre dos efeitos Eiji Tsuburaya. Apesar de divertido, marcou o fim de uma era...







quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

História Daikaiju - Parte 2 : Majin, Gamera, Gappa, Gargantuas

Com o sucesso de Gamera, e já produzindo suas continuações, a produtora Daiei decidiu investir em uma série com um Daikaiju bem diferente : Daimajin ( "grande deus demônio" (大 魔神), uma mescla de Kaiju Eiga com o gênero Chambara (filmes de Samurais).
Todos os três filmes da trilogia - "Daimajin" ( Majin, o Monstro do Terror, 1966) de Kimiyoshi Yasuda;  "Daimajin Ikaru" ( O Retorno do Gigante Majin, 1966) de Kenji Misumi e "Daimajin Gyakushu" (1966) de Kazuo Mori - foram realizados ao mesmo tempo, e lançados com meses de intervalo.






No Japão feudal, um senhor samurai é assassinado por Samanosuke (Ryutaro Gomi), um de seus próprios homens, que afirma ser o dono do trono local. Os dois filhos pequenos da vítima fogem para a floresta e se encondem perto de uma enorme estátua de pedra por 10 anos. Durante todo este tempo, Samanosuke continua sendo muito brutal e implacável com os moradores locais, assim, eles rezam ao deus demônio Daimajin para  para salvá-los desta traição. A estátua gigante de pedra com a forma de um guerreiro com armadura, cria vida e destrói os vilões, permitindo que os herdeiros do lorde original (agora adultos) assumam o trono.



As duas sequencias seguem a mesma linha, sendo que no segundo filme, Majin vive  em uma pequena ilha em um lago, próximo a terras dominadas por um lorde tirano; e no último, Majin ajuda 3 crianças a libertarem seus pais aprisionados...Majin é um gigante guerreiro e protetor ( o espírito de um samurai morto habita seu interior), e a história tem um paralelo com o monstro Golem do folclore judaico.





                                          DAIMAJIN

A Toho continuou a saga de sua versão livre do monstro de Frankenstein, com "Furankenshutain no Kaiju - Sanda Tai Gaira" ( A Invasão dos Gargântuas, 1966) de Ishiro Honda.




Um polvo gigante ataca um navio no meio do oceano, e surge então outro monstro mais terrível: Um gigante peludo, verde e carnívoro chamado Gaira.



Cientistas que trabalham em experiências envolvendo uma criatura similar (mas marrom, chamada Sanda) que escapara, são alertados e passam a investigar. Gaira reaparece e devora mais pessoas e é atacado pelo exército com uma arma de laser, sendo ferido. Sanda aparece e resgata seu "irmão".



 Mas o selvagem gargantua verde não é muito agradecido e os dois passam a combater. As suas criaturas se originaram de pedaços do corpo do Frankenstein gigante do filme anterior.


No final eles vão para o mar, aonde a erupção de um vulcão submarino aparentemente destrói os dois.



No elenco o americano Russ Tamblyn, como o Dr. Paul Stewart e Kumi Mizuno como sua assistente Akemi - mais ou menos reprisando seu papel em "Frankenstein Contra o Mundo".



                                       OODAKO
           O Polvo gigante também já havia combatido o "pai" dos Gargantuas

"Daikyoju Gappa" (1967) de Haruyasu Nogushi, foi a primeira e única incursão da produtora Nikkatsu (conhecida por suas produções de cunho erótico) no gênero. Frequentemente descrita como uma refilmagem oriental de "Gorgo" (1961), foi concebida na verdade como uma sátira aos Kaiju-Eiga. A denominação Daikyoju significa "monstro colossal".



Uma expedição na remota Ilha Obelisco (na intenção de coletar animais exóticos para a construção de um resort/parque temático), encontra um bebê dinossauro que sai de um ovo gigante. Os nativos locais avisam do perigo da fúria de seu deus, chamado Gappa. Assim mesmo a criatura é levada ao Japão, aprisionada e submetida a experiências. Logos surgem seus gigantescos pais, que destroem tudo até conseguirem resgatar o filhote e voltarem para a sua ilha.



Os lagartos  gigantes com cara e asas de pássaros receberam a denominação de "monstros TRIFÍBIOS" em seu lançamento nos Estados Unidos, por andarem na terra, no mar e voarem. A inspiração mais provável para sua forma, talvez tenha sido o monstro lendário Grifo, de lendas da Babilônia e Grécia antiga. 




                                                                        Grifo


                              GAPPA & esposa...

A tartaruga-gigante-voadora Gamera, continuou suas aventuras em "Daikaiju Ketto: Gamera Tai Barugon" (1966) de Shigeo Tanaka; " Daikaiju Kuchusen: Gamera Tai Gyaosu" (1967) de Noriaki Yuasa; "Gamera Tai Uchu Kaiju Bairasu " (1968) de Noriaki Yuasa; "Gamera Tai Daiakuju Giron" (1969) de Noriaki Yuasa; "Gamera Tai Daimaju Jaiga" (1970) e "Gamera Tai  Shinkai Kaiju Jigura" (1971), ambos de Yuasa. 












No final do primeiro filme em 1966, Gamera havia sido mandada para o espaço. Agora ela volta para a terra em um meteoro e passa a enfrentar Daikaijus variados e exóticos.
Barugon, o primeiro, é o mais "comum", e seu nome e aparência lembram o "Baragon" da série de Gojira da Toho. Coincidência???



BARUGON (divulgado na Alemanha como parte da série Godzilla!!!)



                                            BARAGON

Gyaosu/Gaos, lembra Rodan, com sua forma de Pterossauro, mas com uma cabeça diferente e apetite por seres humanos, e que surge depois de uma erupção vulcânica...






Bairasu/Viras é um tipo de lula alienígena, pertencente a uma raça que primeiro tenta controlar Gamera telepaticamente..




Giron é o mais estranho e perigoso inimigo da tartaruga boazinha, com sua cabeça em forma de uma longa e afiada lâmina (uma faca Ginsu com patas???). E ele serve a um par de belas alienígenas que se alimentam de cérebros  de crianças humanas...






Jaiga/Jiger, lembra uma iguana monstruosa e é liberado quando um talismã é retirado de seu lugar um sagrado para ser exibido em uma grande exposição internacional. O monstro ainda coloca um ovo no corpo de Gamera e seus pequenos rebentos passam a sugar o sangue da tartaruga...





Jigura /Zigra, parece ser uma mistura de tubarão e dinossauro voador, e é enviado aos mares da terra para ameaçar os humanos por conta da poluição. Na verdade os habitantes de seu planeta (os Zigrans) poluído querem dominar a Terra antes que os humanos a poluem demais...







Apesar do sucesso da série entre o público infanto-juvenil e a distribuição internacional de seus filmes (principalmente via televisão), a Daiei (também a produtora da popular série de aventuras samurais "Zatoichi") enfrentou problemas financeiros e declarou falência em 1971, sendo depois adquirida por outra produtora. 
O diretor Noriaki Yuasa (1933-2004), também era técnico em efeitos especiais e teve uma carreira prolífica no gênero. Ele voltou a dirigir mais um filme de Gamera nos anos 80...