domingo, 7 de dezembro de 2014

Ultra Q


Ultra Q (ウ ル ト ラ Q / Urutora Kyu) É uma série de ficção científica tokusatsu / kaiju feita na tradição de muitos filmes tokusatsu sci-fi / horror da Toho (produtora japonesa dos filmes de Godzilla e cia.).



Produzida em preto e branco pela TBS (Tokyo Broadcasting System) / Tsuburaya Productions, com um total de 28 episódios (de 2 janeiro, até 3 julho de 1966) de 24 minutos cada . Esta série foi seguida uma semana depois pela muito mais popular  "Ultraman" (Urutoraman, 1966), a segunda das muitas "Ultra Series".



Ultra Q pode ser descrito como uma série de filmes Kaiju, da Toho, de curta duração . O criador da série Eiji Tsuburaya ( mestres dos efeitos especiais Kaiju - 1901-1970 ) criou esta série para ser como uma versão japonesa de  "The Twilight Zone" (Além da Imaginação), com personagens envolvidos com fenômenos fantásticos/sobrenaturais (inclusive uma introdução narrada em muitos episódios, lembra bastante a série americana) .



                                                                      Tsuburaya


  Como, mais tarde em "The Night Stalker" (Kolchak e os Demônios da Noite, 1974) e  em "The X-Files" (Arquivo X, 1993), a série apresenta personagens que investigam fenômenos sobrenaturais estranhos, incluindo monstros gigantes, alienígenas, fantasmas e várias outras ameaças . Talvez o paralelo mais próximo na TV norte-americana antiga, seja com "The Outer Limits" (A Quinta Dimensão, 1963), que em sua forma original, geralmente apresentava um monstro a cada semana. 



A TBS convenceu Tsuburaya a adicionar mais monstros na série, aproveitando o grande sucesso dos filmes de Godzilla (Gojira) e Gamera nos cinemas. 
Como Eiji Tsuburaya tinha uma posição elevada na Toho, ele pode utilizar várias fantasias e props ciados para os filmes Kaiju da produtora, em sua própria série.
  Assim, várias roupas de monstros e adereços foram remodelados para trazer para a série alguns dos monstros como Godzilla, agora Gomess (Gomesu, episódio 1)...




King Kong como Goroh (um macaquinho que fica gigante como em "Konga" de 1960 , no episodio 2), Baragon para Pagos, e uma pequena prop de Rodan para os pássaros Largeus e Litra.




 O prop de Manda ( do filme "Atragon" de 1963 ) foi usado para o dragão Kairyuh (episódio 6) , bem como a cabeça acabou sendo usada como a parte da frente de um navio Viking visto no episódio 12; o polvo gigante de "King Kong vs Godzilla" (1962) foi utilizada para retratar Sudar (ep. 23), enquanto a fantasia da morsa gigante Maguma (de "Gorath", 1962 ) foi utilizada para retratar Todora (ep.27). 



Mas, além das participações dos monstros dos filmes de Godzilla, King Kong, e sua turma, muitas novas e bizarras criações foram aparecendo, como um caracol gigante com olhos brilhantes ( do episódio 3 ) - uma criatura ridícula, única e  ainda assim, assustadora. Você gostaria de ver isso olhando através de sua janela à noite? 



Vários monstros Ultra-Q foram reutilizados ou reparados para atuarem em Ultraman. O estranho Kemur e a criatura marinha Ragon (agora tamanho gigante) voltaram; enquanto a fantasia do muito exótico Garamon foi reutilizado como Pigmon, um dos mais queridos monstros das Ultra-séries. Outros  foram alterados para dar vida a novos monstros, como, Peguila sendo alterada em Chandrah, o Kemur sendo alterada como o Alien Zetton, Pagos sendo alterada em Neronga e depois Magular e Gabora; o Semi Ningen sendo alterado para o Alien Baltan...






 Os episódios  de Ultra-Q  eram recheados com monstros bizarros, cenas de destruição/desastres (ótimas miniaturas) e fantasias surreais infantis. Embora  destinada às crianças, os elevados valores de produção (na época, esta foi a série de TV mais cara do Japão), elenco adulto e alguns roteiros de assustador estranheza, tornam a série muito interessante também para os adultos, principalmente para os fãs de filmes de monstros dos anos 50/60. 



Sem deixar de mencionar, os elaborados efeitos especiais, o criativo trabalho de câmera, edição rápida e a trilha sonora Jazz... A série foi feita em preto e branco, (ao contrário de Ultraman), o que ajuda os efeitos visuais de sobreposição e e "back-projection", tornando-os mais convincentes, e também contribuindo para o clima fantástico.


Os roteiros ás vezes se baseavam no folclore oriental, como a lenda do pescador Urashima Taro e a tartaruga mágica que é recontada de forma infantil no episódio 6 (com a tartaruga Gameron voando...uma citação a Gamera???); ou baseados em clássicos da ficção, como o homem que fica gigante no episódio 22, nitidamente calcado em "The Amazing Colossal Man" (1957)...







Os personagens fixos da série foram:
Jun Manjome ( Kenji Sahara, ator em vários Kaiju Eiga da Toho e depois de outras séries Ultra): piloto da Hoshikawa Air Service e escritor de ficção científica amador.
Yuriko Edogawa ( Hiroko Sakurai, o nome da sua personagem, é referência ao escritor de mistério e terror japonês, Edogawa Ranpo - que por sua vez, fazia referência ao americano Edgar Allan Poe!)): a jovem e dinâmica repórter e fotógrafa do Daily News.
Ippei Togawa ( Yasuhiko Saijou):  jovem e engraçado parceiro de aviação de Jun. 



                        Os jovens heróis da série junto com Garamon e Peguila...

Dr. Ichinotani (Ureo Egawa): cientista de renome internacional, e ajuda ocasional de J, Yuriko e Ippei em tempos de crise.




... e o Sr. Seki (Yoshifumi Tajima): chefe e editor de Yuriko no Daily News, que sempre a envia para investigar os casos mas depois duvida dos fatos sobrenaturais. Personagem que deve ter inspirado o Tony Vincenzo, chefe de Kolchak, na série dos anos 70...



O trio de atores principais foi homenageado com uma participação na série "Ultraman Max" (2005) aonde recriaram juntos uma cena de Ultra Q.




Além dos personagens fixos, outros atores se destacaram. No episódio 19  ("Challenge from the Year 2020" ) aparece a grande lenda da TV japonesa : Akiji Kabayashi (1930-1996), no papel do Coronel Amano. Ele ficou famoso por fazer o Capitão Toshio Muramatsu na série "Ultraman"; Tobei Rachibana durante as 5 primeiras séries da franquia "Kamen Rider";  Yuzo Tsuchiashi, em 2 filmes de Godzilla - "Gojira Vs. Kingu Gidora" (1991) e "Gojira Vs. Mosura" (1992) e vários outros filmes e séries fantásticas.



No último episódio de Ultra Q (# 28 - " Aketekure!" ), aparece Hideyo "Eisei" Amamoto (1926-2003 ), como um velho misterioso no trem de um escritor.  Ele atuou em diversos Kaiju Eiga ( foi o Dr. Who em "A Fuga de King Kong" de 1967, por exemplo), foi o Super Doutor Shinigami (que usava uma capa ao estilo Drácula) na série "Kamen Rider" (1971), e o Professor K, na série "Machineman" (1984); além de ter atuado em "Yojimbo" (1961) de Akira Kurosawa e "As 4 Faces do Medo" (1964) de Masaki Kabayashi...




Em 2013 a Tsuburaya Productions e a TV WOWOW, produziram a série "Neo Ultra Q", com 12 episódios, uma espécie tardia de segunda temporada da original...


O primeiro episódio da nova série, intitulado "Quo Vadis" (dirigido por Gakuryu Ishii), mantêm as características básicas : Uma repórter, um cientista velho, a trilha sonora de Jazz e uma história criativa e melancólica - um "kaiju" velho, enorme e poderoso...que só quer morrer e descansar em paz...




Para assistir Ultra Q, Ultraman, e muitas outras séries japonesas...visite :

http://minhateca.com.br/aristidesalves/Galeria/SERIES+JAPONESA/Dr+Moroboshi









        Por Cesar Coffin Souza e Rafael Medeiros Vieira 

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Cine Catástrofe - Anos 2000 : Parte 2




Os anos 2000 começaram sob o estigma dos ataques terroristas de 11 de Setembro de 2001. Quase 3 mil pessoas morreram durante os ataques a New York (2606 vítimas), Washington D.C., e no interior da Pensilvânia, nos Estados Unidos da América. Os prepotentes americanos tiveram que engolir seu orgulho de nação poderosa, e o mundo inteiro entrou na paranoia...
Motivo de sobra para o cinema catástrofe, mas a tragédia acompanhada ao vivo pela TV, só chegaria às telas vários anos depois:



"United 93" (Voo United 93, 2006) de Paul Greengrass, conta de forma claustrofóbica (e quase documental), o terror dos passageiros do avião da United, a caminho de Washington e que caiu antes de chegar a seu destino.



"Flight 93" (Voo 93, 2006) de Peter Markle, foi feito para a televisão quase ao mesmo tempo. Apesar das limitações de orçamento e talento, o filme não decepciona e é um bom drama...



"World Trade Center" (As Torres Gêmeas, 2006) de Oliver Stone, acompanha dois policiais (Nicolas Cage e Michael Pena), presos sobre os escombros dos edifícios derrubados durante a missão de salvamento...



Previsões sobre um grande terremoto nos Estados Unidos, geraram uma série de filmes sobre o tema. "10.5" (2004) de John Lafia, foi realizado como uma mini-série para a TV e obteve uma enorme audiência no país.  "10.5 : Apocalypse" ( Apocalipse 10.5, 2006) de John Lafia, deu sequência a desgraça, incluindo também erupções vulcânicas e tsunamis...




"Nihon Chinbotsu" (Japan Sinks, 2006) de Shinji Higuchi, é o remake atualizado e com efeitos de CGI do clássico "A Submersão do Japão" (1973).





"Megafault" (2009) de David Michael Latt, é uma das típicas produções mega-trash da The Asylum para o canal Syfy e mercado de vídeo; "Disaster Wars: Earthquake Vs. Tsunami" (2013) de David Palmieri, segue a mesma linha do "quanto mais absurdo e vagabundo, melhor", e a lista de produções baratas para a TV e DVD é enorme.



Em 2007 foi lançado "Sunshine" ( Sunshine - Alerta Solar) de Danny Boyle, Ficção científica descrevendo um grupo de astronautas na tentativa de reviver o sol moribundo...



"Flood" (Tempestade, 2007) de Tony Mitchell, é uma co-produção Inglaterra/ Canadá/África do Sul, com Robert Carlyle. Conta os efeitos e os dramas provocados por uma onda gigante (provocada por um ciclone tropical) que atinge as costas da Inglaterra. 





 Uma ótima surpresa foi "Haeundae" (Tsunami - A Fúria do Oceano, 2009) de Yoon Je-Kyoon. Em 2004, um violento terremoto nas costas da Indonésia, provocou uma série de tsunamis devastadores que mataram mais de 230.000 pessoas em 14 países diferentes, banhados pelo Oceano Índico. 

O filme Coreano toma a tragédia como ponto de partida e acompanha uma órfã de uma das vítimas e cruza sua história com várias outras. Todos vitimados por um super-maremoto que atinge o Japão e depois a Coréia do Sul. Efeitos ótimos, elenco muito bom e um belo roteiro. Uma aula de como fazer um filme espetáculo com sensibilidade, algo esquecido em Hollywood...







"Knowing" (Presságio, 2009) de Alex Proyas, mistura desastres, ficção científica e doses de misticismo no drama de um professor de astrofísica (Nicolas Cage) que estuda uma estranha lista de números que prevê catástrofes durante os últimos 50 anos. Ele acaba descobrindo que os números finais da lista se referem a uma enorme tempestade solar que irá arrasar a Terra em pouco tempo...







 "2012"( 2009) de Roland Emmerich , uma bobagem de US $ 200 milhões do orçamento, retratou uma série de desastres naturais globais supostamente previstos por uma profecia Maia do fim do mundo. 





Uma surto do vírus H1N1 no México em 2009 fez 100 vítimas fatais e assustou o mundo.
"Kansen Rettô" (Pandemic, 2009) de Takahisa Zeze, explorou o assunto, mostrando uma grande epidemia da doença se alastrando pelo Japão.





 "Contagion" ( Contágio, 2011) de Steven Soderberg , olhou para uma pandemia misteriosa que se abate sobre o mundo, e os esforços de médicos e cientistas para encontrar uma cura. Realista e educativo, sem esquecer de ser emotivo...






Nesta linha e também de ótimo nível é "Hangul" (A Gripe, 2013) de Kim Sung-Su, que mostra uma gigantesca epidemia da gripe Influenza na Coreia do Sul , sob a ótica oriental, mesclando drama, tensão e até humor...





Os coreanos se tornaram mestres no gênero e inspirados no drama do World Trade Center realizaram "Ta-Weo" (The Tower/Pânico na Torre, 2012) de Ji-Hoon Kim. Uma festa de natal em um conjunto residencial de luxo, é interrompida, quando um helicóptero se choca acidentalmente contra as torres gêmeas e provoca um incêndio gigantesco...




 "Sharknado" (2013) de Anthony C. Feerante, se tornou um fenômeno mundial e o maior sucesso da produtora The Asylum. A história absurda (e divertida) mistura o sub-gênero Terror Animal com o Cinema Catástrofe ao mostrar os efeitos de um furacão que acaba colhendo dezenas de tubarões em uma coluna d'água, provocando uma chuva dos animais sobre a cidade de Los Angeles inundada... 
  




"Sharkado 2 : The Second One" (2014) de Ferrante, veio a seguir; já se anuncia a parte 3...além de ter gerado coisas como...






"Filmes de desastres são frequentemente histórias dramáticas repletas de ação, que se aventuram no lado às vezes fascinante  do "o que eu faria se isso acontecesse" das coisas. Enquanto alguns são muito over-the-top e beirando a fantasia, alguns poucos enfatizam realismo e eventos reais. Esses filmes tendem a atingir os espectadores, ao levá-los a pensar "isso poderia acontecer comigo". 



O cinema-catástrofe explora o medo latente que os recentes acontecimentos causam sobre a psique das massas, explorando a ansiedade e  os traumas consequentes, a fim de criar tensão e terror nos espectadores. Em seguida, temos o aspecto "educativo" deste gênero, que propõem para os espectadores as melhores (ou únicas) formas como esses problemas podem ser resolvidos.



 Grupos e agências específicas são escalados como honrados, úteis e confiáveis durante o período de crise, enquanto outros são retratados como obstáculos e até mesmo traidores. O drama que se segue torna-se um caso de programação preditiva, com as medidas tomadas no filme para resolver o problema, posteriormente parecendo normal para o espectador, mesmo que eles se eles nunca tenham ocorrido na vida real."  
            
(http://www.filmsite.org/disasterfilms.html )                                  

...Mas o que queremos mesmo é: Um bom espetáculo, que possa nos divertir e entreter, enquanto vemos tudo cair, incendiar, afundar...no conforto de nossas poltronas.